Consumo de Energia no Brasil: Qual a Situação Atual

  |  

De acordo com a CCEE, o Brasil retomou o consumo de energia pré-pandemia!

O consumo de energia, importante sinal da atividade econômica, já retomou níveis próximos aos verificados antes da pandemia no Brasil, em recuperação mais rápida que em outros países duramente atingidos pelo coronavírus, mostraram dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nesta quinta-feira.

Em agosto, a demanda por eletricidade no país recuou apenas 0,3% se comparada ao mesmo período de 2019.

Para você ter um comparativo, em alguns países europeus que optaram por medidas ainda mais rigorosas de quarentena, a retração do consumo de energia em base anual variou de 1% a 3%.

Na Itália, primeiro país onde o vírus chegou com força após a China, o uso de eletricidade neste mês seguia 3% inferior aos níveis do ano passado.

Já na Espanha e no Reino Unido, a retração na comparação anual foi de 2%, enquanto na França o consumo segue 1% atrás do nível de 2019.

Há otimismo na retomada do consumo de energia e outros setores

O presidente do conselho da CCEE, Rui Altieri, destacou que os dados sobre o consumo de energia não descontam outros fatores que podem afetar a demanda, como temperatura, mas disse que o desempenho no Brasil tem dado demonstrações claras de retomada.

“O que nós temos é sinalização desde julho de normalização. Alguns setores, como serviços, transportes e comércio ainda estão com retração, mas menor que no auge da pandemia, então há uma recuperação. Todos os segmentos têm demonstrado recuperação”, disse ele, em coletiva de imprensa online.

“Nossa expectativa é que a partir de setembro, outubro, todos os setores fiquem no mesmo patamar ou acima do ano passado”, acrescentou ele, ao destacar que temperaturas mais elevadas neste ano também devem influenciar em maior uso de energia.

E o aumento das tarifas de energia?

Para apoiar o setor, os ministérios de Minas e Energia e da Economia viabilizaram um empréstimo de cerca de 15 bilhões às elétricas junto a um grupo de bancos liderado pelo BNDES. A transação será quitada cinco anos, com possibilidade de repasse dos custos de amortização às tarifas dos consumidores.

Esses empréstimos diluíram o impacto negativo da crise. Porém, ainda há a preocupação sobre o impacto da pandemia no setor de energia elétrica. A perspectiva de níveis de consumo menores, por exemplo, exigirão tarifas maiores para reequilibrar contratos.

Energia renovável pode ser uma oportunidade

Investimentos crescentes em projetos de energia renovável são fundamentais nesse momento de recuperação.

É muito importante colocar em pauta novas soluções de redução de custos e a energia solar é um investimento muito atrativo. A durabilidade de um sistema fotovoltaico é superior a 25 anos e exige pouca manutenção.

Além disso, ao conquistar a independência energética, o usuário não depende mais companhias de energia e não precisará se preocupar com aumentos frequentes, impostos e taxas, trazendo mais previsibilidade financeira ao seu negócio.

Ficou interessado? Faça um estudo de viabilidade com a TAB!

A TAB é a maior empresa no estado de Santa Catarina, comprova o Portal Solar, e está preparada com mais de 10 engenheiros que vão cuidar do seu projeto.

Para receber a consultoria gratuita de um engenheiro e o estudo de viabilidade, basta enviar a sua fatura de energia ou solicitar um contato através do e-mail rubia@tabenergia.com.br.

É muito simples e rápido. Nós cuidamos de tudo para você!

Fonte: Brasil retoma consumo de energia pré-pandemia antes de outros países, diz CCEE. Portal de Notícias – Investing. Disponível em <https://br.investing.com/news/economic-indicators/brasil-retoma-consumo-de-energia-prepandemia-antes-de-outros-paises-diz-ccee-782591>. Acesso em Setembro, 2020.