Conta de Energia pode ficar até 20% mais cara!

  |  

A energia é um dos itens de consumo principais em uma casa. Ela mantém eletrônicos como geladeira, máquina de lavar roupa e, muito importante para o inverno que se aproxima, o chuveiro elétrico, entre outros itens, como o computador, para trabalho.

No atual cenário, de pandemia da covid-19, tudo está muito incerto, a crise sanitária vai dando aumento à crise econômica e uma das coisas que ninguém espera é que a conta de energia pode ficar mais cara. Infelizmente os brasileiros foram pegos de surpresa essa semana, quando foi anunciado que a conta de luz pode ficar mais cara.

Entenda como a conta de energia pode ficar mais cara em 2020 devido à pandemia.

Medidas do governo à pandemia

Com a necessidade de isolamento social no Brasil, para achatar a curva de transmissão do coronavírus, os governos de todo o mundo precisam tomar uma série de medidas para minimizar os efeitos de uma crise econômica devido ao baixo consumo. O Governo Federal brasileiro começou em março uma série de estudos de medidas econômicas e sociais. 

Com relação à energia elétrica, o Ministério de Minas e Energia começou a tomar também medidas para garantir o suprimento, já que com a quarentena, o consumo é maior nas casas e muitas pessoas já começam a enfrentar dificuldades financeiras, tornando assim muitas contas inadimplentes.

Para cobrir os custos de inadimplência nos próximos meses e possibilitar capacidade de trabalho, o governo federal assinou uma medida provisória, possibilitando ajuda financeira para as distribuidoras de energia. 

Conta de energia pode ficar mais cara

Se por um lado essa medida provisória dá fôlego para as distribuidoras de energia, por outro, essa conta de empréstimo que elas farão precisará ser paga. Logo, é bem claro também, que vai acabar sobrando para o consumidor pagar, com uma tarifa maior, por consumo, para que o empréstimo seja amortizado.  

Atualmente, as indústrias são as maiores consumidoras de energia elétrica. Com algumas delas paradas e outras em baixa operação, sobra para o consumidor de residências um uso com mais frequência de energia elétrica, devido ao isolamento social.

A notícia desses últimos dias pode gerar revolta nos brasileiros, pois souberam que a conta de energia pode ficar mais cara, devido não apenas ao seu consumo (necessário), mas também para que as distribuidoras arrecadem o dinheiro do empréstimo a bancos privados (conhecidos por terem altas taxas de juros).

O pior da notícia do aumento da conta de energia é o valor médio desse aumento. Serão cerca de 20% a mais na conta de luz. E quando o valor maior começar a ser cobrado, todos, tanto residências quanto empresas, precisarão pagar.


Aumento na conta de luz por anos

O a fato da conta de energia poder ficar mais cara (em cerca de 20% em tarifa) foi apontado pela ABRACE (Associação Brasileira dos Grandes Consumidores de Energia e Consumidores Livres) e outras 50 entidades empresariais. Apesar de não ter ainda uma data certa de quando a tarifa começará a ser cobrada, há uma previsão de prazo da cobrança.

Podem ser 5 anos de tarifa a mais na conta de energia, para suprir o empréstimo feito pelas distribuidoras. Em 2014, por exemplo, na crise do setor elétrico, houve outro empréstimo bilionário que também acarretou em aumento na tarifa de luz do consumidor. Esse empréstimo foi só abatido no ano de 2019.

Ou seja, se estamos em tempos incertos com relação à pandemia da covid-19, temos, agora, ao menos uma certeza: o aumento, mais uma vez, da conta de energia elétrica. Os aumentos anuais em tarifa de luz são, infelizmente, comuns, devido a algumas variáveis. E dessa vez ele será somado à tarifa do empréstimo feito.

Mais do que nunca um momento para pensar sobre eficiência e autonomia energética. Que tal gerar sua própria energia? Faça sua simulação!